Estado civil: Noivos

4 de março de 2011



Semana passada fez um ano que o Marcio me pediu em casamento e nos tornamos noivos. Vou contar  "rapidinho" como foi, tá?

Fomos para a Argentina com a Ohanna, a Bethinha e a Jú Kishi, numa viagenzinha de uma semana. Primeira metade em Buenos Aires e segunda metade em Mendoza. A gente nunca tinha viajado casal + amigos e eu me diverti bastante! Como a gente só tinha dois amigos em comum quando começamos a namorar, às vezes fica um pouco mais difícil combinar esse tipo de viagem, mas a gente deveria fazer mais vezes!

Bom, no último dia em Buenos Aires, fomos fazer um passeio de bicicleta pela cidade. Eu queria saber quem disse que a gente nunca esquece como se anda de bicicleta porque eu, pelo jeito, esqueci. E para piorar a situação, a bicicleta que a empresa fornecia para o passeio era grande demais para as minhas perninhas curtas e eu não alcançava o chão. Já dá para imaginar que coisa boa não poderia acontecer, nee...

Num certo momento a gente estava andando na ciclovia, eu na frente e o Marcio atrás. Lá longe eu vi um gari varrendo a via e achei que poderia desviar quando chegasse mais perto. Só que, conforme eu ia me aproximando do gari, veio uma outra biclicleta no sentido oposto. Na minha cabeça, eu queria virar um pouco e parar para não bater nem no gari nem na outra bicicleta, mas o Marcio diz que eu me arremecei na calçada... E tava um calor esse dia!

Eis que com a queda eu abri um buraco na calça e no meu joelho. Já contei que eu não consigo ver sangue que sinto tontura? O buraco era razoável - imagino, porque eu não queria ver - sangrava bastante e tem cicatriz até hoje. Sei que o meu passeio terminou naquele momento e eu e o Marcio voltamos para o hotel. Marcio, como bom médico, fez um curativo no rombo e tava todo bonzinho com a paciente chororô. Ele até pegou o iPod e colocou uma música engraçadinha que eu gosto para me animar.

E foi aí, no quarto do hotel, com um buraco no joelho com um curativo enorme, que o Marcio pegou uma caixinha com um laço bem bonito e me pediu em casamento. Eu já tava no embalo das lágrimas por causa do machucado e não conseguia parar de chorar! Nem consegui pensar em pegar um lencinho para limpar as lágrimas e o nariz escorrendo... devia estar tão feia! Hahaha...

Eu estava tão surpresa com aquilo tudo! Tem pessoas que ficam esperando pelo pedido, por um anel, mas como a gente usava alianças há um bom tempo, eu imaginava que viria um pedido, mas não tão bonitinho... o Marcio me surpreende sempre!

A parte mais engraçada  é que ele tinha contado para as meninas que tinha trazido o anel mas só não sabia quando e como iria fazer o pedido. E elas, empolgadas, bolando planos e cenários para o momento... tão bom ter amigos!

E foi a partir de então que mudamos nosso estado civil de namorados para noivos. Até fizemos um noivado/brinde no Café Tortoni, olha só que chique! 

Ser "noivos" é mágico. É engraçado porque é um período tão curto mas tão intenso, cheio de emoções mas cheio de tarefas também, que eu às vezes acho um tanto cansativo - principalmente durante as divagações de madrugada - mas que eu já estou começando a sentir saudades. 

Vai entender, nee...


Cris


2 comentários:

thalita telles disse...

ai que fofo o pedido....adoro heistórias assim...hahaahah...posta da decoração crissss...bjos

thalita - a curiosa

Marcio e Cris disse...

Juro que "quando o ano começar = depois do carnval" eu posto sobre a decoração! :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...