Como elaborar sua lista de convidados

27 de setembro de 2010

Imagens: Getty Images
Quem nunca ouvi falar que elaborar a lista de convidados é a parte mais tensa do casamento?

Depois do pedido de casamento e da escolha da data o próximo passo é "chutar" um número de possíveis convidados. Digo "chutar" porque para muitas pessoas é praticamento impossível determinar exatamente as pessoas que serão convidadas com tanta antecedência. Vide Marcio e Cris:

A Cris pode dividir seus convidados em 4 grandes grupos - parentes (que inclui os amigos dos pais), amigos do colégio/faculdade, amigos do Movi e colegas de trabalho - e não há previsão de mudanças até o dia do evento. Desde a primeira versão, só algumas pessoas entraram - e sairam também - da lista porque ela é constante e a Cris é emocional e indecisa, mas também é fiel quanto às suas decisões.

Já a lista do Marcio... essa dá dores de cabeça ao nosso querido noivo. A começar pelo fato de ser praticamento o dobro da lista da Cris. Tudo bem que a lista do Marcio também tem grupos fixos como o dos parentes, dos amigos de infância e dos amigos da graduação, mas nos outros grupos que estão relacionados com os locais de trabalho do Marcio é um entra e sai - mais entra do que sai - de gente toda semana. É só a gente ir num evento que ele lembra de pessoas que não colocou na lista.

A parte mais interessante é que ele vive falando que vai diminuir o número de convidados. Ahan. Sei.

É claro que, se a gente pudesse, convidava tooooooodo mundo, colocando lembretes e distribuindo convites para as pessoas que passaram por nossa vida e que a gente quer que estejam nesse dia tão importante para nós. Mas, vamos combinar que nem em véspera de Natal e Reveillón a gente deve - e pode - fazer uma coisa dessas. Ainda mais se  temos lugares à mesa e serviço de buffet que prepara um jantar/banquete para servir bem todos os convidados.

E aí? Como escolher as pessoas? Melhor: como excluir as pessoas?

As dicas que eu mais vejo por aí são calcular quantas pessoas vocês poderão chamar para a festa e dividir cotas para os noivos e para os pais dos noivos - que também querem chamar Deus e o mundo para "mostrar" os filhos nesse dia tão importante. Aí, é convidar só os amigos mais próximos, pessoas queridas, parentes de primeiro grau e colegas do trabalho que "não tem como não chamar".

Mas, se mesmo assim vocês estiverem estourados no número de convidados, tem umas dicas que eu achei bem legais. Primeiro, imagine aquela pessoa que você está na dúvida se chama ou não chama. Depois, responda as seguintes perguntas sobre ela:

- você sabe o nome completo da pessoa?
- a pessoa te liga no seu aniversário? Ou pelo menos manda mensagem no Orkut ou no facebook?
- e no Natal e Ano Novo?
- você a cumprimenta nessas datas?
- já foi na casa da pessoa? Melhor, você sabe onde ela mora?
- e ela? Frequenta a sua casa ou sabe onde você mora?
- você tem o eMail dela?
- e o número do celular gravado nos contatos?
- ela te convida quando faz festinha de aniversário? E para o casamento, você foi convidado?
- se ela for se casar, você acha que será convidado?
- você sabe se ela está namorando/casada/esperando o segundo filho/com problemas na família?
- você se lembra quando e onde foi a sua última conversa?
- vocês se viram ou falaram nos últimos 365 dias?
- você faz questão que ela faça parte da nova fase da vida de vocês que se inicia?

Se você respondeu "não" para mais de duas perguntas, é melhor repensar no convite. Eu vivo falando essas coisas para o Marcio, mas até agora ele nunca me ouviu. É claro que ficamos contentes quando alguém nos convida para seu casamento, mas eu imagino que existam pessoas que gostam muito da gente, mas não vão ficar chateadas se não receberem um convite para esse momento íntimo do casal - mesmo com centenas de outros convidados.

Ah! E eu também acho muito válido você entregar um bolinho ou bem casados para aquela pessoa do seu trabalho, por exemplo, que você não vai chamar, com um bilhetinho do tipo "Vou me casar e como será uma festa íntima não poderei ter a sua presença no dia. Mas te trago um pedacinho da festa!". O Marcio acha uó, disse que se quiser eu posso entregar, mas que ele não faria isso mas nem. Será?

Bom, realmente essa coisa de elaborar a lista de convidados é uma parte bem delicada dos preparativos do casamento. Mas tem que ser "ticada" da lista o quanto antes para poder prosseguir com as escolhas e, no nosso caso, queremos oferecer uma festa bem gostosa só para aqueles que estimamos muito - e até o momento estamos conseguindo.

Só falta o Marcio ler este post e criar coragem de cortar gente da lista dele...


Cris

2 comentários:

Amplificador de Sonhos disse...

Oi, Cris!
Parabéns pelo blog! Adorei cada pedacinho! Também vou casar esse ano... começamos agora a planejar e é tanto detalhinho que já estou enlouquecendo! Quanto a lista de convidados, achei muito boa e útil a idéia de selecioná-los, meu noivo também tem o dobro dos meus convidados... mas com jeitinho nós manobramos a lista e chegamos a um número ideal... até mesmo para acompanhar o salão que queremos... dica para o Márcio, não precisa ficar com receio de deixar alguém fora da lista, é só avisar que foram selecionados os parentes e amigos mais próximos devido a organização do evento e espaço disponível! Até porque... acredito que seja verdade!rsrsrs
Beijos e parabéns!

Marcio e Cris disse...

Oi oi!

Que bom que gostou daqui! E das dicas sobre os convidados! Agora só falta o Marcio conseguir seguir o conselho e cortar um pouquinho a lista dele, nee? ;)

Mas sabe que a gente "ainda" está no limite? Só não podemos aumentar a lista se não a Eriquinha mata a gente! Hahaha...

Espero que se divirta bastante com os preparativos!

Beijinho!
Cris

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...