Zest - Cozinha Criativa

31 de agosto de 2010


Não é uma ótima surpresa ser recebido assim?!

Se a primeira impressão é a que fica, a que tivemos do Zest - Cozinha Criativa foi muito boa. Na verdade, já conhecíamos o Zest de outros carnarvais, digo, casamentos, e eles realmente tinham passado uma impressão muito boa do serviço e da gastronomia.

Ele nem estava nos nossos planos, mas acabou entrando como último finalista da nossa saga das degustações meio que por acaso. A Eriquinha comentou dele, nós lembramos dos casamentos que fomos e tinham o Zest como buffet e ele é parceiro do Bônus Multiplicador do Social. E ainda bem que ele apareceu porque a nossa expeirência foi muito muito boa!

Além de ter pratos muito criativos, como o próprio "sobrenome" do buffet diz, todos são muito gostosos. Os ingredientes são muito bem escolhidos e selecionados e a apresentação é impecável e um showzinho à parte. E é claro, não poderia deixar de comentar que a presença da Fabi foi primordial para o bom andamento da degustação que resultou em uma tarde deliciosa.

A polentinha em forma de coração é um mimo que já virou marca registrada do buffet, tem sabor delicado e o queijinho dentro dela é uma surpresa muito boa. O coquetel todo é muito bem servido, saborosos e de tamanho ideal para satisfazer quem os prova. Acho que essa é uma parte importantíssima do jantar pois é a primeira impressão que os convidados terão do que está por vir.

A massa é bem recheada, o risoto no ponto e as sobremesas... divinas. O Zest tem a gastronomia perfeita para agradar todos os paladares - inclusive os mais exigentes que sabemos que estarão de olho em tudo no dia da festa. E nem por isso deixa de ser gostosinho, que parece ter sido preparado com muito cuidado e carinho.

Aliás, essa preocupação com a atenciosidade foi bem enfatizada o tempo todo: o cardápio é pensado junto aos noivos, para agradá-los em primeiro lugar, e ter certeza de que está tudo do jeito que foi sonhado. Todos os ingredientes são escolhidos com muito cuidado e todo o preparo é comandado pelo chef Juliano que faz questão de estar presente no evento e conferir ele mesmo todo o jantar que será servido. Eu nem gostei dessa parte, nee... ;)

Além disso, adoramos as surpresinhas que o buffet oferece para animar ainda mais a festa. Mas essas não vai dar para falar porque não sou estraga prazeres... hehehe...

O Zest foi o último buffet de nossa saga, mas garantiu seu lugarzinho no pódio. Agora só falta os noivos escolherem...


Cris


Polentinha Coração recheada com queijo de cabra ao ragú de tomates frescos


Zest - Cozinha Criativa
www.cozinhacriativa.com.br
www.weddelicious.blogspot.com (blog)

Rua Mario Maglio, 85
Butantã São Paulo SP
tel: 11.3727.1387

Contato: Fabi Gioia


UPDATE: Algumas fotos deste post foram retiradas para não estragar a surpresa para nossos convidados quanto à gastronomia no dia da festa.

Perfeição

26 de agosto de 2010

Alguns comentários recentes me fizeram lembrar o dia que fomos conhecer o trabalho do Ricardo Hara Fotografia em seu estúdio nos Jardins. Após conferirmos os álbuns e DVDs fomos convidados a conhecer as instalações do estúdio que tem alguns quadros de fotografias nas paredes.


E esse aí nos chamou a atenção pela sua perfeição. Como já disse, eu entendo lhufas de fotografia, mas sei pelo menos identificar o que me agrada. E essa foto me agradou muito. Talvez seja a foto de casamento mais bonita que eu já vi até hoje.

O momento em que ela foi tirada, o sol, a luz, a sombra do casal, a criança ao fundo... tudo perfeito ao meu ver. O Marcio também gostou bastante e, ele que não gosta da ideia de ter fotos do casal penduradas, até comentou que esta ele gostaria de colocar na sua parede - trocando os noivos por nós, é claro.

Talvez seja estranho comentar a foto da "concorrência" agora que já fechamos contrato com o J.R. Studios, mas quando entrei no site do Ricardo Hara e vi que esta foto estava lá no álbum, não resisti e quis reproduzí-la aqui. Faz uns dois meses que passamos pela escolha de Foto e Vídeo e é engraçado quando percebemos o quanto estamos mais atentos às fotografias de casamento que encontramos e também sensíveis pelo assunto "casamento". Quase um vício.

Temos quase um ano pela frente e imagino o quão experts no assunto - para não dizer bitolados - vamos estar às vésperas do grande dia mas, certeza que esta experiência de organizar um casamento vai ficar marcado para o resto de nossas vidas como dias intensos de muita aprendizagem.


Cris

Inspeção veicular - a saga

25 de agosto de 2010

Reprovado...!!

Um fato ocorreu antes de irmos ao restaurante no sábado que me deixou um pouco chateado.

Fui levar meu carrinho (Honda Fit- 2007) para a inspeção veicular. Ano passado o carro foi aprovado com louvor. Então deduzi que este ano aconteceria o mesmo.

Escolhi o Controlar do Jaguaré e agendei para 11:00. Tinha uma pequena fila de carros que não incomodou.

Quando o nosso carro é o próximo para ser vistoriado precisamos sair dele e aguardar ao lado por questão de segurança eu acho.

Aproveitamos e fomos ao banheiro e quando a Cris saiu, o nosso carrinho já estava em teste. Contentes com a agilidade aguardamos pela aprovação.

O técnico inicia o teste acelerando o carro até 2500 rpm por trinta segundos . Até então tudo bem. Depois ele mantém o carro ligado na marcha lenta por mais trinta segundo. Ai começou o problema. Lembro que a ventoinha do carro ligou e uma das medições começou a aumentar progressivamente chegando à cor vermelha. A ventoinha parou, a medição começou a cair, mas tarde de mais... o teste terminou... e meu carrinho foi reprovado! Como assim?!!

Lembro que virei para a Cris e disse: Foi reprovado! ...

O técnico sem muitas explicações disse que o problema estaria no combustível ou na parte mecânica. Orientou buscar um mecânico de confiança para avaliar o carro e repetir o teste em até trinta dias sem custo.

Sempre coloco gasolina em lugares confiáveis e tinha acabado de fazer a revisão do carro no mês passado. Fiquei encucado...

Triste, fui investigar com meu amigo Google e para a minha surpresa descobri que o Fit é campeão de reprovação na inspeção veicular. Criaram foruns, sites de debate e tem gente entrando em ação contra a Honda! Não me senti só...tem muita gente passando pelo mesmo problema.

Li que algumas pessoas também observaram que a ventoinha ligada no momento do teste aumentava o risco de reprovação. Logo conclui que se mantiver ela desligada , minhas chances de sucesso na próxima inspeção seria maior. Agora, o que faz a ventoinha ligar na marcha lenta....ah ha!!! O ar condicionado! Eureka, será...

No domingo fiz pelo menos cinco testes que deixou a Cris quase louca: Ligava o carro com ar condicionado funcionado, acelerava o carro por trinta segundos e depois deixava em marcha lenta por mais trinta segundos e... a ventoinha ligou. Desligava o carro e o ar condicionado, depois ligava só o carro, acelerava por trinta segundos e depois deixava em marcha lenta por mais trinta segundos e... a ventoinha não ligou!

Repeti isso o dia inteiro sempre que parávamos em algum lugar e obtivemos 100% de concordância! Será que vai dar certo.... Vou fazer o teste com o ar desligado e ver no que dá!

Após a nova inspeção contamos o resultado!


Abraços,

Marcio

Pobre carrinho sendo avaliado

Paris 6

24 de agosto de 2010

Fomos ao Paris 6 - Bistrô Parisiense 24 horas, nos Jardins.

Não sei desde quando isso acontece, mas o Marcio está viciado no Google. Ele não vive mais sem a ferramenta de busca mais acessada do mundo. Ele encontra TUDO no Google: sites e blogs sobre casamentos, como fazer as coisas, fóruns, pessoas (?!), resenhas, dicas... tudo. E isso aconteceu também com o Paris 6.

Era sábado e como chegamos ao meio-dia, fomos os primeiros clientes do almoço. O lugar é bem tranquilo e os funcionários atenciosos. Mas talvez seja o horário que escolhemos, pois quando estávamos saindo, por volta das 14 horas, o bistrô estava lotado e bem movimentado.

O atmosfera do local é bem parisiense mesmo, com luz baixa, canções francesas tocando e mesinhas pequenas umas bem perto das outras, tudo juntinho. Optamos por sentar nas de dentro, mas as de fora também são uma ótima opção para aqueles que querem ver Paris, digo, São Paulo passar.

Não sei se nós que somos deslumbrados e facilmente entramos no clima dos lugares, mas foi um legítimo almoço de sábado ensolarado em Paris! Pãezinhos na mesa, menu du jour, comidinha simples, mas elegantemente gostosa, música agradável e ótima companhia ♥!

Li alguns comentários de pessoas que foram ao Paris 6 e, ou não gostaram do atendimento ou não gostaram da comida ou não gostaram da disposição das mesas... é claro que a gente não é crítico gastronômico para poder dar opiniões mais sérias sobre o assunto, mas o lugar me lembrou muito mesmo os bistrôs parisienses.

Lá, a pessoa que te atende normalmente é aquela que cozinha, que lava os pratos, que limpa o local e que trás a conta. Então, o serviço parece ser um pouco mais demorado, principalmente para aqueles que estão acostumados com a agilidade dos estabelecimentos de São Paulo. No começo a gente também estranhou um pouco, mas depois foi entendendo e até gostando do clima mais intimista e do ritual que é comer fora. Além disso, as mesas pequenas são dispostas bem juntinhas e com a vantagem (ou não) de poder fumar sem se preocupar com seu vizinho.

Não sei se no Paris 6 essas características são de propósito, mas nós encaramos como se fossem. Quanto à gastronomia, os pratos que escolhemos estavam muito gostosos, temperados no ponto certo, talvez um pouco adaptado ao paladar brasileiro, mas que encaixou perfeitamente no clima do local e nos trouxe boas lembranças de nossa viagem.

Eu pedi um menu do chef (salada, polpetone com purê e profiteroles) e o Marcio pediu um menu especial dos pratos preparados por Julia Child em "Julie&Julia" (sopa de cebola, bœuf bourguignon e tarte aux pommes) que nos rendeu um DVD do filme. O menu do chef sai por R$39,00 durante a semana e R$45,00 aos sábados e domingos.

Essa é outra vantagem de morar em São Paulo: você pode comer e se sentir em qualquer lugar do mundo sem precisar viajar e pagando em reais. Ah sim! Será que alguém consegue adivinhar a única coisa que não encontramos nos restaurantes e bistrôs franceses, mas que fez a felicidade deste casalzinho japonês quando apareceu na nossa mesa no Paris 6? Hehehe... a resposta está na última foto deste post.


À bientôt!
Cris

Entrada do bistrô


Decoração "parisiense"


Pãezinhos


Sopa de cebola


Salada


Bœuf bourguignon


Polpetone com purê de batatas


Tarte aux pommes


Profiteroles


Arroz!!


Paris 6 - Bistro Parisiense 24 horas
www.paris6.com.br


Rua Haddock Lobo 1240

Jardins São Paulo SP

11.3085.1595 / 11.9630.2000



UPDATE: A atendente havia falado que na segunda-feira seguinte ela enviaria nosso DVD. O Marcio lembrou dele porque estava vendo o filme na TV a cabo. Tentamos entrar em contato, mas não tivemos retorno e estamos sem o tal DVD. O atendimento foi ótimo, mas o pós-atendimento... triste.

O atraso (da noiva?)

23 de agosto de 2010

Sábado de noivos: ver decoração do Estação São Paulo entre 16h e 19h e assistir cerimônia das 20h na Catedral Anglicana.

Os sábados de noivos estão ficando bastante frequentes. São os sábados que passamos tanto na Catedral Anglicana como na Estação São Paulo para conferir a decoração e outros detalhes como DJ/banda, montagem de mesas, coral e cortejo. Eu acho incrível como o Marcio não reclama desses progamas... ele até me convida antes mesmo de eu falar algo! Melhor parar de comentar essas coisas para evitar mau-olhado sobre meu noivo pró-ativo... ;)

Chegamos um pouco cedo na Anglicana, imaginando que só haveria cerimônia das 20h, mas havia uma não listada no site às 18h30min. Como sempre, fomos subindo no mezanino, onde fica o coral. Se o casamento é às 18h30min, no convite vai escrito que é às 18h e nesses 30 minutos o coral e orquestra toca as "músicas de sala" enquanto os convidados vão chegando.

Chegamos às 18h40min e o Allegro ainda estava tocando as músicas de sala. Isso é estranho porque na Catedral Anglicana os casamentos costumam ser celebrados pontualmente, com o cortejo entrando no horário marcado.

Quando deu 18h50min a cerimônia teve início com a entrada do noivo e dos padrinhos. A música começa a tocar mais alto, os convidados se levantam e as portas da catedral se abrem para a entrada do cortejo. Achamos estranho que alguns padrinhos entraram sozinho, sem um parzinho. As portas são fechadas uma vez e reabertas em sintonia com a música das daminhas que se extendeu mesmo depois de chegarem no altar.

Nesse momento deveriam anunciar a noiva e tocar sua música de entrada, mas não foi bem assim... os convidados permaneceram em pé, todos voltados para a porta e esperando a entrada da noiva, o altar todo montado com os padrinhos em seus postos e só o silêncio na catedral.

Vocês tinham que ver o clima de tensão que estava! E o Marcio, que é bem chegado em um bafafa, cochichando para mim "Vamos lá embaixo ver o que está acontecendo!". Então tá, nee... vamos. Descemos de fininho, encontramos a Eriquinha já se preparando para a assessoria do casamento das 20h e ficamos sabendo que a mãe da noiva não havia chegado, por isso o atraso e a enrolação.

Noiva atrasar acontece, principalmente em São Paulo, apesar de achar uó. Agora, mãe da noiva atrasar... não pode. Nananinanão. Os convidados e padrinhos todos alí, de pé, esperando a noiva entrar, noiva esta que já estava na porta da igreja, ao lado do pai, pronta para dar o primeiro passo e... dez minutos que pareciam uma eternidade esperando a mãe da noiva chegar. Até a gente estava angustiado com a situação. Ah! E a gente sabia que a culpada não era a noiva, mas os convidados que estavam de pé esperando, não.

Como disse, as cerimônias da Catedral Anglicana costumam ser pontuais, principalmente porque são pelo menos três na sequência e muitas vezes o reverendo Aldo precisa ir para outro local celebrar o casamento das 21h. O Aldo é uma pessoa iluminada, carinhoso e bem humorado que só ele, mas é correto e não permite que o atraso de uma noiva (ou da mãe da noiva) prejudique os demais casamentos.

Deu 19h10min, a noiva entrou e teve sua cerimônia de DEZ MINUTOS - quando na normalidade são 40min. Nem por isso o Aldo deixou de fazer tudo da melhor forma possível, respeitando os noivos e as leis. Mas, para a gente que já viu muitos casamentos dele, a diferença no tom da cerimônia foi notável e é triste pensar que um evento tão importante que foi planejado com tanta antecedência e cuidado foi prejudicado por causa de atraso.

Antes de conhecer o Marcio eu achava que era uma pessoa pontual pois chegava sempre no horário combinado aos compromissos. Depois de conhecer o Marcio, vi que não era tão pontual como imaginava porque ele chega ANTES do combinado para não fazer a pessoa esperar. Nossas famílias também são assim, bem chatas com horários, o que nos deixa mais tranquilos. É, tem coisas que a gente é beeem japonês mesmo!

Sendo assim, nossa cerimônia que está marcada para às 16h30min, terá início às 17 horas em ponto com os noivos e o reverendo presentes. Nossos padrinhos são pessoas queridas que temos certeza que não nos deixarão na mão, ainda mais nesse dia tão importante para nós. Nossos convidados também são pessoas muito muito queridas que adoraríamos ter a presença em todos os minutos da cerimônia e da festa, apesar de saber que nem todos têm essa disponibilidade.

Mas gente... é só uma vez... e não há melhor presente para os noivos que a presença de todos...!


Cris

Casamento Hits

21 de agosto de 2010

Imagem: Getty Images

A maratona do nosso casamento tem trilha sonora: "Casamento Hits". O "Casamento Hits" é um CD que eu gravei as músicas que me lembram casamentos, como Viva la vida e I gotta feeling que a gente já colocou aqui no blog.

Da mesma forma que tenho mania que eleger cheiros para as fases da minha vida, também tenho mania de colocar trilha sonora - haja paciência para aguentar tantas manias! Associo muito uma determinada época ou pessoa com músicas que estão tocando nas rádios ou que simplesmente eu escolhi entre as que ouvia no momento. Também gosto de gravar CDs temáticos para o Marcio como "Viagem para Àguas de Lindóia 2007" e "Para terminar 2009" para ouvir no carro. E é claro que essa fase de preparativos para o casamento não poderia ficar sem trilha.

As músicas que eu escolhi para o "Casamento Hits" são aquelas que a gente escuta bastante nos casamentos a que fomos nos últimos tempos, tanto na cerimônia como na festa. Agora que estamos começando a pesquisar DJ/Banda para a nossa festinha, talvez seja bom prestar mais atenção nas músicas que estão tocando ou que tocam em outras festas para animar nossos convidados.

Vou colocando as músicas do "Casamento Hits" aos pouquinhos, aos sábados, para não ficar um blog muito musical, certo? ;)


Cris, a noiva maníaca

Ar puro

20 de agosto de 2010

Apesar de adorar São Paulo tem dias que eu me sinto um tanto triste em morar aqui, bem no centro da cidade, onde tenho tudo muito pertinho. Dias como hoje, de friozinho, tempo aberto e baixa humidade relativa do ar me deixam um pouco melancólica.

Não que eu tenha algum problema de saúde que se agrava nessas condições - ainda bem! - mas não tenho muita vontade de andar pela cidade porque sinto que algo não está certo. Essa poluição toda bem que poderia não existir!

Eu acordo e vou dormir ao som de carros já faz alguns bons anos. Sem contar que tem um hospital na minha rua, no quarteirão ao lado e, onde há hospital, há ambulâncias quase sempre muito apressadas - e barulhentas. No meu quarteirão ainda tem uma delegacia. E vez ou outra também passam helicópteros. Meu Deus... é o caos!

Além disso, morar em uma rua com muito movimento, tanto de pessoas como de carros, significa ter a casa sempre muito cheia de pó. Até as plantinhas que o Marcio me dá não conseguem escapar e ficam cobertas de pó cinza que apaga um pouco o colorido tão lindo de suas flores.

Essas coisas me fazem pensar como seria bom morar no campo, ouvindo só passarinhos, galinhas e vacas. Olhar para o céu e ter vontade de respirar bem fundo o ar fresco com cheiro de mato. Por essas e outras que eu e o Marcio viajamos com frequência para cidades vizinhas para ficar em pousadinhas e hotéis fazenda que nos fazem tão bem só pelo fato de serem simples. Tudo bem que depois de alguns dias de "pureza", silêncio e absolutamente nada para fazer a não ser meditar sobre a natureza, quando chegamos na Marginal eu até brinco com ele: "Estava com saudades da poluição!".

O prédio no qual vamos morar depois de casados fica em um bairro mais tranquilo que o meu, mas mesmo assim tem um movimento razoável de carros nas ruas paralelas. O bom é que é uma área bem residencial e que preserva algum tipo de verde, mesmo que mínimo. E a novidade: vai ter um POMAR nas dependências do condomínio... estou curiosíssima para saber como será.

Tudo isso para justificar a preguiça ENORME que estou sentindo de fazer caminhada até o parque... será que essa desculpa cola? ;)


Cris

Lanchinho da madrugada

19 de agosto de 2010

Imagem: Getty Images


"Lanchinho da madrugada", "comidinha da madrugada", "ilha da madrugada", "surpresinhas do chef"... são vários nomes para a mesma coisa: lanchinho servido pelo buffet, após o jantar, para os que estão na pista de dança - ou só aproveitando a festa para colocar a conversa em dia.

E é tudo pequenininho para que as pessoas possam comer na pista mesmo, sem precisar parar de dançar: mini-cheeseburger, mini-sanduíche de pernil, mini-tostex, mini-ciabatta, creminhos e caldinhos em minibolws, mini-milkshake de ovomaltine...

Fato é que depois de servidos a sobremesa e o bolo, muitos dos convidados, principalmente aqueles que não são chegados numa baladinha ou então os mais velhos, acabam indo embora da festa. Os japoneses são bem assim mesmo: acabou de comer, olha para um lado, olha para o outro, cumprimenta o anfitrião e vai embora. Coisa cultural.

Pelas nossas estatísticas, teremos aproximadamente 50% dos convidados da festa de ascendência japonesa. Desses, 30% são importados e com certeza fazem parte do grupo que irá debandar logo após o jantar. E a maioria - sempre existe a exceção - já passou da fase baladeira, está constituindo família ou já tem alguns filhos e não vai poder ficar até muito tarde por conta do cansaço ou dos filhos dormindo. Sem contar que o horário do nosso convite é 16:30, o que significa que a tendência é que a festa aconteça em um período mais cedo que os casamentos marcados para às 20:00, por exemplo.

Sendo assim, o que é servido normalmente de madrugada, quando só os baladeiros de plantão e os mais animadinhos ainda estão pulando na pista, no nosso caso, muito provavelmente, acontecerá antes das doze badaladas do relógio. Isso me deu uma ideia: poderíamos ceiar à meia-noite com o tal lanchinho! (heim?)

Como a gente não costuma ficar até muito tarde nas festas, nunca participamos de um lanchinho desses. Só a mesa de café que é parada obrigatória para o Marcio que é viciado em cafezinho, principalmente de máquina, melhor ainda se for da Nespresso - o amor platônico dele.

Como diria Eriquinha "lanchinho da madrugada é bacana!". Na nossa lista de prioridades de buffet ele fica atrás do arroz e peixe, mas há chances de aparecer mesmo que ainda não seja de madrugada...


Cris

Lua de mel diferente

18 de agosto de 2010

Imagem: Getty Images

Toda vez que chega um parente do Japão para visitar o Brasil é de praxe reunir todos os parentes para uma superfesta. Sempre é muito legal pois encontramos os tios, primos e minha avó que está com 92 anos!

Pois bem, neste sábado vieram a prima da minha mãe, a filha dela e o marido para uma visita rápida ao Brasil. Convidei a Cris para a festa que foi em um restaurante típico brasileiro (muito gostoso por sinal).

Comentei que a filha da prima da minha mãe casou recentemente, mas como no Japão é difícil tirar férias, eles adiaram a lua de mel para agora e escolheram como destino o Brasil (legal né!).

Vão ficar mais ou menos uma semana e tem como destinos: Lençóis Maranhenses, Cataratas do Iguaçu e Rio de Janeiro, além de dar uma passada por São Paulo. Pesado, não?! Vale lembrar que demora mais ou menos 24 a 30 horas só para vir de lá para cá.

Eis que foi levantada uma questão que me angustiou um pouco: se eles estão de lua de mel o que faz a sogra junto?!

Só para constar, perguntei para a Cris se a mãe dela aceitaria viajar junto na nossa lua de mel caso convidássemos e graças a Deus ela respondeu com um simples não....ufa!

Ah, esqueci de comentar que minha tia foi como intérprete para Lençóis Maranhenses. Romântico, não?


Abraços,

Marcio

Chá bar

17 de agosto de 2010

Imagem: Getty Images


Chá de cozinha, chá bar, chá de lingerie,... opções de chás é o que não falta! :)

Domingo fomos ao chá bar da Mê e do Tan e foi superdivertido. No começo o Marcio nem queria ir, alegando ser um "evento feminino" e tal, mas até que ele estava se divertindo bastante com a adivinhação - ou a não-adivinhação - dos presentes que, segundo o Tan, vinham todos na mesma caixinha quadrada da Camicado.

Eu acho os chás-pré-casamento eventos bem divertidos e gostosinhos - em todos os sentidos: as comidinhas, as bebidinhas, as brincadeiras, o clima intimista... e é legal também para conseguir descobrir detalhes do casamento que se aproxima, quem vai estar presente, da vida nova do casal... vaaarias coisas.

E também é um ótimo momento para colocar em prática todas as idéias que não conseguirmos encaixar no casamento... o Marcio tem muitas ideias de lembrancinhas, de decoração, de frufrus que a Eriquinha vai ter que fazer uma seleção do que vai poder acontecer. O que ficar de fora a gente pode tentar aproveitar no chá!

Estava comentando com o Marcio que eu ainda não consegui decidir se prefiro chá de cozinha, a noiva e a mulherada, ou chá bar, o casal junto com nossos amigos. Os dois são bem legais, mas não dá para ter ambos, nee... Hum?! Mas aí os castigos são em dobro! Melhor ser um só mesmo...

Lembrei que a Ohanna, que sabia antes de mim sobre nosso casamento, disse que tinha várias idéias de brincadeiras de chá-pré-casamento. Se depender dela nosso chá será um evento tão importante - e cheio de detalhes - quanto nosso casamento... ainda bem que é só no ano que vem!


Cris

Contagem regressiva: 11 meses

16 de agosto de 2010

Imagem: Getty Images


O tempo voa! E rápido!

Faltam 11 meses para o nosso casamento. E pensar que este blog começou a cinco meses me deixa um pouco tensa: é muito detalhe que ainda pode - e deve - ser visto! Ainda bem que o Marcio-noivo-mais-empenhado-que-a-noiva se preocupa bastante com os detalhes e está sempre atrás de alguma coisa.

O que temos até agora:

- cerimônia religiosa
- assessoria
- espaço da recepção
- foto e vídeo
- coral e orquestra (da cerimônia religiosa)

O nosso foco no momento:

- buffets e banqueteiros
- decoração

E vamos que vamos!

Sparklers

14 de agosto de 2010

Imagem: Sparkle

Na Catedral Anglicana não é permitido jogar nem arroz, nem pétalas de rosas, nem nada nos noivos. Eis que meu noivo criativo quer complicar a vida deles:

Marcio: E sparkle? Pode?

Ah... é lindinho, não? Mas nunca vi casamento que tivesse esses foguinhos de bolo de aniversário. E fico um pouco tensa só de pensar que pode cair uma faísca no vestido e abrir um buraquinho. Pior: vai que a noiva vira um começo de incêndio!

O fabricante diz que, se usado conforme as instruções, não há risco de queimaduras ou acidentes. O Marcio leu em algum lugar que teve noiva neurótica - prá não dizer suicida - que fez o teste acendendo um sparkle e girando-o em torno dela para ver se ela ou a roupa dela pegava fogo. Sorte dela que saiu ilesa da brincadeira.

Mesmo assim, ainda não estou muito convencida. Alguém já presenciou sparkles ao vivo para poder me incentivar?


Cris

Amie, Cris e Marcio

13 de agosto de 2010

Imagem: YuYuArt

Topos de bolo de casamento feitos artesanalmente - e personalizados - pela YuYu Art.

Tenho minhas dúvidas quanto à noiva, mas o noivo e o beagle estão iguaizinhos! O Marcio tem essa carinha mesmo, de óculos e tudo!


Cris

Sexta-feira 13


Imagem: Getty Images

Porque nunca é demais desejar boa sorte!

Casal 10

12 de agosto de 2010

Imagem: Getty Images

- Amorzinho... estou meio preocupada...

- Que qui foi?

- Minhas tentativas de emagrecer não estão funcionando...

- É... se você comesse menos ou fizesse mais exercícios, talvez funcionaria...

- Siiiim... e também se não fosse nas degustações, aniversários, jantares e casamentos, pelo menos uma vez por semana, nesses últimos meses...

- É só ir e comer SÓ a salada!

- Ah... não consigo mesmo!

- Mas se você não fizer algo, vamos ser um casal 10.

- Como assim?

- Eu sou o um e você é o zero quando ficarmos um do lado do outro no altar.

- Amorzinho...!

- Mas eu te amo mesmo assim ♥!

*suspiro*

Curiosidades do Allegro

11 de agosto de 2010

Imagem: Getty Images


No site do nosso coral escolhido, o Allegro Coral e Orquestra, fica a agenda mensal de eventos do coral. É bem prático pois ficamos sabendo com antecedência aonde eles se apresentarão, o horário e com qual formação.

Outra seção muito legal é a de curiosidades. Será que a nossa (noivos escolhem Allegro por quererem um maestro do qual gostaram da apresentação) também vai entrar na lista?!


Cris

*****

Momentos curiosos em atuações do Allegro

1. Casal de Padrinhos entra em cortejo no casamento anterior ao que deveria participar, as duas noivas tinham o mesmo primeiro nome. Noiva pede para retirar esse casal do altar pois, não os conhecia..

2. Noivo chega de patinete na cerimônia (Cristian Fitipaldi).

3. Noiva chega à cerimônia com Fusca transformado em Joaninha.

4. Cerimônia na saída de um Transatlântico em Ilhabela, Março de 2009.


5. Cerimônia na academia do SPA 7 voltas em Itatiba.


6. Cerimônia em uma Mandala no meio do lago no Hotel Unique Garden.


7. Cerimônia em espaço dentro de zona residencial não permitido, vizinho solta som de Axé em alto volume para atrapalhar.


8. Cerimônia na praia (Condomínio Laranjeiras R.J. 17 h) noiva atrasa e todos ficam no escuro pois o atraso não era programado.


9. Mãe de noiva insiste em ter na programação da cerimônia apenas o nome de uma musica que o coral não tinha em arquivo, mesmo sem tocá-la.


10. Seguranças em volta da igreja com foto do ex- namorado da noiva que ameaçou aparecer e acabar com a cerimônia.


11. Cavalo da carruagem que levava a noiva dispara sem deixá-la na entrada da cerimônia.


12. Noiva troca a data de cerimônia para ter o Allegro cantando, pois o coral tinha a agenda lotada na primeira opção de data dela.


13. Padre troca nome dos noivos na cerimônia mais de uma vez.


14. Gato preto atravessa altar no meio da cerimônia.

15. Luz acaba e cerimônia acontece no escuro.

16. Noiva de roxo e madrinhas de preto.


17. Noiva quis fazer xixi na momento da sua entrada.

18. Noiva canta a musica da entrada do noivo na cerimônia.


19. Cerimônia em Primavera do Leste - Mato Grosso 2.000 km de SP.


20. Cachorro leva alianças até o altar na cerimônia.


21. Cerimônia só com musicas de Vídeo game.


22. Cerimônia só com musicas do filme Conan.


23. Cerimônia só com musicas da Disney.


24. Avó da noiva recebe uma entidade que envia musicas exclusivas para cerimônia.


25. Noiva manda fazer terno branco para Maestro vestir na cerimônia por superstição.


26. Cerimônia em Capela para 50 convidados : Coral com 50 elementos.


27. Pai da noiva desmaia ao seu lado na entrada dela na cerimônia (musica adágio albinoni).


28. Noivo sai do altar para cumprimentar Maestro durante cerimônia.


29. Noivo teve Orquestra e Coral sem custo algum pois não tinha condições de pagar.


30. Cerimônia transmitida via satélite para três paises.

31. Padre não aparece na cerimônia.


32. Orquestra posicionada para Hino Nacional e presidente Lula dispensa a execução . Hotel Transamérica em SP.


33. Mendigo interrompe Maestro no meio de uma musica durante missa de ordenação na Catedral da Sé.


34. Maestro fica preso no banheiro da Catedral da Sé momentos antes de começar a cerimônia (salvo pelo Nextel).


35. Orquestra de violinos acorda noiva no dia do primeiro aniversario de casamento, dentro do quarto.


36. Casamento atrasa tanto que noivo pega o microfone e começa cantar para os convidados.


37. Noiva pediu Clarins de CASCATA ao invés de : Clarins de Casaca.


38. Noiva pede para tocar a musica NELSON NORMA ao invés de Nessun Dorma de Puccini.


39. Noiva coloca dois cisnes de verdade num lago artificial montado na recepção do Terraço Daslu onde acontece sua cerimônia.


Novo morador

10 de agosto de 2010

Sábado de noivos, chegamos um pouco cedo para a cerimônia e resolvemos andar pela catedral. Além do edifício principal, existe uma casinha ao lado que tem a secretaria, uma outra nos fundos do terreno e um super gramado. Ah sim, tem um salão bem grande embaixo da catedral, mas só para eventos internos.

É um lugar bem gostoso, principalmente no final da tarde, quando o sol está começando a se por e dá para escutar alguns passarinhos cantando e um carneiro berrando... carneiro berrando?!


A Catedral Anglicana tem novo morador: um carneiro marrom.

Ficamos um tempo discutindo se era um carneiro ou se era um bode.

- É uma cabra ou é um carneiro?
- Deve ser um carneiro: não tem chifres!
- Ah é, nee... cabra tem chifre e barbinha. Quem é o marido da cabra?
- Hummm... acho que é o bode.
- E o marido da ovelha?
- Deve ser o carneiro.
- E cordeiro? É quem?
- Ahn... filhote deles talvez? Que nem boi e bezerro...

- Mas dá prá saber se ele é um carneiro ou uma ovelha?
- Ixi... não dá prá ver direito, mas eu acho que é... hummm... uma ovelha... - procurando a prova da diferença.
- E a vitela que a gente comeu? É carne de quem?*
- Amorzinho! Não fala essas coisas na frente dele!

E o bicho se sentindo muito constrangido com a conversa, não parou de berrar por um minuto...

O reverendo Aldo disse na missa que ele tinha arranjado o carneiro - aí que descobrimos que se tratava de carneiro e não ovelha - para que as crianças pudessem ter mais contato com a natureza e com os animais. Além do carneiro, existem galinhas e perus andando pelo terreno. Na saída da missa, quando fomos cumprimentar o Aldo, não resisti e perguntei:

- Como chama o carneiro?
- O carneiro você chama assim ó: "oo carneirooo!!"

Esse reverendo engraçadinho, vou te contar...


Cris

* A vitela não é carne nem de carneiro e nem de bode. É carne de bezerro macho. Fiquei com um tremendo dó do bezerro agora.

Peixe e arroz no jantar

9 de agosto de 2010
Imagem: Getty Images


Quando desistimos da ideia de ter sushis e sashimis no jantar do nosso casamento, também havíamos excluídos os peixes e ficamos só com a opção de carne vermelha. Durante nossa saga dos buffets, experimentamos alguns cardápios que, além da carne vermelha, incluíam o peixe, adoramos a ideia e voltamos atrás na nossa decisão.

O que muda? A principal mudança, além da satisfação gastronômica dos noivos e convidados, é o preço: quando incluímos uma opção de peixe no buffet ele normalmente encarece o valor por pessoa em aproximadamente 10%, ou seja, 10% a mais no valor do buffet que é um dos gastos mais altos da planilha. Com essa diferença, no nosso caso por exemplo, dá para pagar um bar de caipirinhas.

O cardápio de jantar de casamento típico é constituido por coquetel frio, coquetel quente, salada, massa, carne, arroz, guarnição e sobremesa. Bem completo, não? O peixe seria um agrado, uma frescurinha a mais que conquistaria principalmente nossos convidados de ascendência japonesa que são chegados em um peixinho.

Tanto na minha casa como na casa do Marcio é mais raro não ter peixe nas refeições que o contrário. E o pai do Marcio que adora pescar então! Não é extremamente necessário como no caso do arroz, mas seria uma boa surpresa.

Aliás, japonês não vive mesmo é sem arroz. A necessidade é tanta que na língua japonesa um dos sinônimos para refeição é a palavra que designa o arroz cozido - o gohan. E o arroz aparece em TODAS as refeições: no café-da-manhã, no almoço, na janta e, se tiver, na ceia também. E o lanche? Arroz! Doces? Arroz! Vai ter festa? Arroz! Eu diria até que a cultura japonesa gira em torno do arroz! Rá!

Imagem: Wakokunokai

Exageros à parte, os próprios buffets que estamos visitando nos oferecem a opção de fartura de arroz por saber da importância que os japoneses dão ao prato. Uma boa comparação foi a do chef Christian Formon que disse que o arroz está para os japoneses como o pão está para os franceses. Hummm... concordo plenamente! Tudo bem que eles serão minoria dos convidados, mas como nós também não vivemos sem arroz, ele estará presente no cardápio. Melhor ainda se for aquele preparado sem óleo nem tempero, branquinho, grudadinho no ponto... o unidos-venceremos!

Mas aí também é pedir demais, nee...


Cris

Black Eyed Peas - I gotta feeling

7 de agosto de 2010



Outra música que não pode faltar em um casamento é I gotta feeling do Black Eyed Peas.

Porque ela tem um ritmo animado e contagiante, porque a letra é simples e divertida, porque não há que não conheça!

E esse clipe com a Oprah é muuuuuito legal, "a coisa mais legal mundo!" como ela mesmo diz, todo mundo fazendo a coreografia ao vivo!

Só corremos o risco dela estar meio batida até a data do nosso casamento... mas aí surgirão outras!

I gotta feelin'
(Eu posso sentir)

That tonight's gonna be a good night
(Que hoje a noite será boa)

That tonight's gonna be a good night
(Que hoje a noite será boa)

That tonight's gonna be a good good night
(Que hoje a noite será muito boa)

Cris

Buffet Christian Formon

6 de agosto de 2010

O Buffet Christian Formon fica no bairro dos Campos Elísios, região central da cidade. Quem passa em frente do simpático sobradinho branco de detalhes azuis nem imagina que ali funciona uma supercozinha industrial comandada pelo também simpático chef francês Christian Formon - que eu descobri lendo no site do seu buffet que possui título de marquês e um castelo no Vale do Loire na França.

Fomos recebidos pela Mariana que nos orientou e nos acompanhou durante toda a degustação que durou pouco mais de uma hora, diferentemente das duas horas que costumamos demorar. Mas nem por isso deixou de ser completa e bem proveitosa.

Sentamos em uma mesa montada com talheres, copos e guardanapos que são utilizados nos eventos. Foram os talheres mais bonitos que vimos até agora, de prata polida e bem tradicionais. As bandejas também eram de prata e brilhavam muito. Se um dia eu tiver objetos de prata em casa, com certeza ficaria horas e horas polindo para ficarem que nem as do Christian.


Cocktail frio


Escondidinho de carne seca no mini bowl


Salada de legumes grelhados com pesto de rúcula


Robalo com molho de açafrão e aspargos e
Risoto de alcachofra e ervas


Vitela assada com molho de limão siciliano e salvia e
Gateau de batatas com alho poro



Buffet de sobremesas


Todos os itens são muito bem preparados e temperados. Estava conversando com o Marcio e concordamos que o sabor é dos restaurantezinhos que a gente almoçava na nossa viagem à França - porque jantar era muito mais caro. É um cardapio elegante, saboroso, com surpresinhas nos detalhes e que agradaria muita gente por ser sucinto nos temperos sem deixar de surpreender pela qualidade dos ingredientes.

Um dos pratos que gostamos muito foi o robalo que tem um sabor bem delicado e que, particularmente, acho difícil de acertar porque ele não absorve bem o sal: aí fica salgado por fora e sem graça por dentro. Mas o do Christian era inteiramente muito saboroso e estava numa combinação perfeita com o risoto de alcachofras igualmente muito delicado e gostoso. Nessa nossa saga dos buffets eu descobri que adoro risoto!

Outra boa surpresa foi o Marcio ter gostado da vitela. É que ele tem preconceito de carnes com cheiro mais forte, mas gostou bastante da vitela com molho de limão siciliano que deu um toque de leveza fundamental à carne macia e saborosa.

O prato que mais nos fez lembrar de nossa viagem foi o escondidinho de carne seca. Ele é bem cremoso, do jeitinho que eram algumas comidinhas francesas que experimentamos, mais encorpado e com uma casquinha de queijo derretido por cima. Eu diria que o aroma era amanteigado, mas desconfiem do meu olfato...

No final da degustação, quando estávamos nos deliciando com as sobremesas, aparece o próprio Christian para saber o que tínhamos achado do banquete. O Christian é um senhorzinho alto, de cabelos grisalhos e sotaque francês muito charmoso. Por ser um buffet renomado que existe há muitos anos, eu imaginava que o chef seria um senhor mais sério e de poucas palavras, mas o Christian é uma simpatia só: quis saber do nossos gostos, dos convidados, dos nossos pais, deu várias sugestões de detalhes que ele já fez em outros eventos parecidos, se ofereceu para cozinhar para nossos pais e nos convidou para conhecer a sua cozinha. Fomos de touquinha e tudo!

Estava pensando aqui com meu meio neurônio... talvez eu tenha essa imagem de que todo chef de cozinha é sério e carrancudo por causa dos chefs japoneses que são a maioria desse jeito. Nunca que um chef japonês convidaria alguém para conhecer a sua cozinha! Aquele é seu espaço sagrado e ninguém entra. É... os japoneses podem ter muitas qualidades, mas simpatia talvez não seja seu forte nessa área...


Cris


Buffet Christian Formon
www.buffetchristianformon.com.br
atendimento@buffetchristianformon.com.br

Rua Helvetia, 763
Campos Elísios São Paulo SP
11.3221.8051 / 11.3223.9891

Contato: Mariana

Missa de domingo

5 de agosto de 2010

Quando você decidi casar na igreja precisa ficar atento a alguns detalhes como a obrigatoriedade de fazer um "curso de noivos" antes do grande dia. No caso da Catedral Anglicana não há um "curso de noivos" específico, mas precisamos frequentar a celebração eucarística durante dez domingos. Já estávamos ensaiando nossa estreia há algum tempo, mas só agora ela foi concretizada.

O Marcio é anglicano - pelo menos ele se denomina como tal apesar de não frequentar a igreja desde que eu o conheço. Quando o maestro Tanus me perguntou qual religião eu seguia, o Marcio respondeu budismo e como eu fiz cara de "É?!" ele corrigiu para catolicismo - mas eu continuei com cara de interrogação. A verdade é que meus pais são budistas, eu fui batizada na igreja católica por motivos de força maior que eu já contei aqui e atualmente não frequento igreja alguma, apesar de ter minhas crenças.

Aliás, uma das coisas mais importantes que eu aprendi na faculdade é que religião, política, futebol e linha psicológica, não se discute. O que escrevo aqui são só as minhas impressões dos fatos.

São celebradas quatro missas aos domingos na Catedral Anglicana: às 08:00, às 12:00 e às 18:30 em português e às 10:00 em inglês. Nós fomos na das 18:30 porque a Eriquinha havia dito que era a mais tranquila, e mesmo assim a igreja estava cheia! Estava lembrando que eu nunca fui numa missa que não fosse de casamento ou de sétimo dia. Em nenhuma igreja. Já fui em "cultos" por curiosidade e para fazer trabalho da faculdade (?!), mas nunca como uma ouvinte/participante normal.

Cantamos algumas músicas, lemos um trechinho da Bíblia, "meditamos", ouvimos o reverendo Aldo contar historinhas e pela primeira vez na vida eu recebi uma hóstia. Deixa eu contar como foi:

O Aldo disse que iria partilhar o pão e o vinho (sem álcool) - o corpo e o sangue de Cristo - e todos estavam convidados para receber lá no altar. Como todo mundo estava indo eu também entrei na fila e pedi para o Marcio fazer primeiro que eu faria igual para não passar vexame. A gente estava no fundo da igreja e eu que não enxergo muita coisa direito de longe só vi o Aldo com uma coisa branca nas mãos e fiquei fantasiando o "pão" como um pão italiano enorme que ele teria que dividir com todo aquele povo da igreja. Mas cada um ia receber só uma migalhinha...! Quando chegamos no altar, o Marcio se ajoelhou e fez conchinha com a mão para recebe o "pão". Até aí eu imitei, mas quando recebi da moça um disco branco fiquei surpresa porque não batia em nada com o pão da minha imaginação e esqueci de ver o que o Marcio fez depois...

Imagem: Getty Images


Aí chegou uma segunda moça com uma taça com o vinho e sorriu para mim. E eu sorri de volta. E ficamos as duas sem saber o que fazer porque a moça não imaginava que eu estava lá congelada com o disquinho nas mãos em conchinha tentando adivinhar qual seria o próximo passo. E o Marcio já tinha ido para seu lugar. Ai. Eu olhei para um lado, depois para o outro, fiz cara de quem estava com problemas e queria ajuda e a moça, muito gentilmente, sugeriu que eu molhasse o disco no vinho: aleluia!!

No final da missa o Aldo ficou na porta da igreja cumprimentando todos - inclusive nós - numa fila enooooorme, tomamos um chazinho e voltamos para casa. Minha primeira experiência de celebração eucarística poderia ter sido melhor, mas eu achei bem interessante e fiquei com vontade de conhecer mais sobre o Anglicanismo, independente de ser obrigatório ou não.


Cris

Unidades de plantão

4 de agosto de 2010
Imagem: Getty Images


No mês passado estive um pouco ausente porque fiz alguns plantões extras para ajudar os colegas que sairam de férias e aproveitar e aumentar um pouco a renda mensal.

Uma grande vantagem de ser um médico novo ("novinho"... como as pacientes dizem no meu caso) é incrementar sua renda dando plantões extras. Vejo alguns trabalhando loucamente para trocar o carro, fazer uma viagem legal nas férias, pagar as contas vencidas. Assim, corre-se o risco de tornar os plantões extras em fixos.

Nesse período de intenso trabalho é comum adotarmos uma nova moeda que se chama: unidades de plantão.

O valor que se recebe de um plantão varia conforme a especialidade médica, hospital e se é feita durante o dia ou noite.

Quando uma plantonista fala que a bolsa dela custou duas unidades de plantão, significa que ela deu dois plantões e o valor recebido foi suficiente para comprar aquela cobiçada peça. Se a bolsa da outra custou quatro unidades de plantão sabemos que a tal bolsa foi bem mais cara....

A unidade de plantão vale mais do que o Euro, mas às vezes é as custas de poucas horas de sono e muito trabalho.

Cabe ao médico decidir se vale a pena ou não se matar de trabalhar para conquistar posses, pois dessa vida não levamos nada (mensagem da missa que fomos na semana passada na Catedral Anglicana).


Abraços,
Marcio


Obs: as dez unidades de plantão que fiz este mês foi sufuciente para pagar o Coral! Agora é só escolher as músicas.


Manutenção técnica

2 de agosto de 2010
Imagem: Getty Images


Estaremos fora do ar durante alguns dias. O motivo é a mudança de plano de internet que deve demorar até 10 dias úteis (!!). Demora para encerrar um plano, demora para ativar outro plano, demora para normalizar a situação... que puxa...

Será que agosto realmente é um mês não muito bom? Vou ver se levo a Amie para tomar vacina...


Cris


UPDATE: Até que não demorou tanto como eu previa. Que bom!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...