Casa nas costas

14 de julho de 2010

Imagem: Getty Images


De tempos em tempos eu arrumo meu quarto e minhas coisas: gosto de organização, mas confesso que meu quarto é uma bagunça só. Como a escrivaninha e um armariozinho que ficavam lá foram para o consultório, a maioria das coisas fica em caixas que eu achava que seriam provisórias... achava porque, pelo jeito, elas vão ficar lá até eu ir morar com o Marcio.

Meu irmão fica inconformado com a quantidade de caixas que eu tenho e as coisas que eu guardo nelas: anotações da faculdade, agendas, cadernos, CDs, tem de tudo mesmo. O que ele não entende é porque eu guardo tanta coisa que não uso nem vou usar tão cedo como algumas apostilas do prezinho - sim, eu tenho as apostilas de quando eu estava aprendendo a ler e a escrever.

Tá. Definitivamente não vai dar para levar tudo para a nova casa e nova vida com o Marcio. Mas e aí? O que eu faço com essa montanha de coisas que só têm valor sentimental? Deixar aqui em casa como souvenir para mamãe também não é uma boa idéia, nee... e realmente, não abro essas caixas há muito tempo e acho que não vou precisar delas no futuro. Mas me sinto tranquila só de saber que elas estão lá.

O Marcio também ajuda a alimentar essa minha mania de guardar tudo: qualquer lugar que a gente vai, principalmente em viagens, ele vai pegando papeizinhos, folhinhas, cartões e vai me dando. Tem até o pacotinho do doce que a gente comeu em Nancy. E como é que eu vou jogar fora um presente que o Marcio me deu?! E lá vou arranjar mais uma caixa para guardar as coisas...


Cris


0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...