Um mar de opções

10 de maio de 2010
Neste final de semana conhecemos dois espaços para eventos e assistimos três cerimônias de casamento na Igreja São José para ver o trabalho do coral. Na verdade, era para assistir uma cerimônia só mas, como chegamos bem cedo, pegamos metade de uma anterior e ficamos para uma depois porque a gente "já tava alí mesmo".

Se vocês se lembram, sábado à tarde choveu muito e forte e, se não fosse o guarda-chuva portenho do Marcio, os dois teriam se molhado mais ainda. Mas deu tudo certo, fizemos tudo que havíamos planejado e ainda comemos frango no Galeto´s.

Momento Cris
Esse negócio de virar "noivos procurando fornecedores" é uma maratona só. Talvez a gente esteja fazendo da maneira mais trabalhosa que é escolher cada um dos itens de todas as opções que existem em São Paulo, mas é porque a gente quer poder ter a liberdade de escolher aquele que achamos melhor para nós e para nossos convidados.


A maioria dos fornecedores trabalham com outros credenciados, limitando assim as opções de escolha. O lado bom disso é que diminui o risco de dar algum problema entre eles, uma vez que já se conhecem e sabem como cada um trabalha. O lado ruim é que o contratante (a gente!) raramente vai saber se essas foram as melhores combinações e, na pior das hipóteses, se todos foram honestos conosco.

Mas e aí? Também não dá para ficar desconfiando de todo mundo, nee... e é claro que só com alguns contatos é impossível saber se aquela pessoa é honesta ou não e se vai trabalhar direitinho no dia... imprevistos sempre acontecem, com todo mundo. Por isso, a gente tem que saber escolher aquele em que a gente possa confiar e torcer para que tudo dê certo...

... e vai dizer se a Cris consegue fazer isso... nem, ó... ela não confia nem nela mesmo, quanto menos em pessoas que acabou de conhecer. Mas ela tem uma arma secreta: sua intuição. Ohhhh... (?!) Aquela história que diz que "intuição feminina não falha" pode até não funcionar de vez em quando mas, quando a Cris implica com uma pessoa, raramente (para não dizer nunca) ela muda de ideia com o tempo.

Para agravar a situação, tanto Marcio como Cris são indecisos (já disse isso?)... o Marcio ainda tem seus "indicados" e "descartados" à primeira vista mas, quando os indicados são muitos, ele fica oscilando entre eles e fica difícil escolher o melhor. Já a Cris é um caso perdido a ponto de jogar tudo para o alto e procurar seu "amor à primeira vista" só para não precisar escolher... aí junta os dois e a coisa empaca.

Já faz dois meses que começamos nossos preparativos e o único item definido é o local e data da cerimônia religiosa. Tudo bem que fizemos muita pesquisa de locais, buffets e outros itens, além de conhecer um pouquinho sobre o funcionamento deste vasto "mundo dos casamentos" mas, neste ritmo, os 16 meses não serão suficientes para preparamos o nosso "casamento dos sonhos", cheio de detalhes e com a nossa cara.

E a escolha do local é tão importante! Será que não é o mais importante? Ah... é sim! Dizem que o resto é bem mais fácil... talvez escolher os docinhos seja um "sacrifício", mas não vai influir tanto no resto, nee... e como o inve$timento é alto, um monte de gente quer pegar noivos inocentes e desprevenidos...


É... querer achar tudo perfeito e do nosso gosto está sendo difícil... muito provavelmente precisaremos ter orientação de um profissional ou alguém com experiência em eventos para traduzir o que a gente sonha e nos ajudar a concretizar nosso casamento a tempo e sem surpresas desagradáveis...

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...